Clinica My Way | Dentista Emergência 24 Horas e Atendimento domiciliar - Não Aceitamos Convênios

Nossos serviços

Implantodontia

O que são implantes dentários?

São artefatos, confeccionados em titânio, que são introduzidos a pressão ou rosqueados dentro do osso da maxila ou mandíbula no local onde foi perdido o dente, com o objetivo de receber uma prótese dentária que irá reparar a sua ausência. Em função da reabsorção óssea que ocorre a partir da perda dentária, quanto mais cedo forem colocados os implantes, maiores poderão ser o comprimento e diâmetro dos mesmos, o que facilitará na reabilitação oral. A reabilitação por implantes pode ocorrer desde a reposição de um único dente perdido (implante unitário), até em situações onde com, no mínimo, dois implantes, podemos estabilizar uma “Overdenture”.

Qual a matéria prima dos implantes?

Atualmente os implantes são confeccionados de titânio, material biocompatível, bem aceito pelo tecido ósseo (não há risco de rejeição). O titânio é um metal muito resistente, o que é necessário para suportar as forças da mastigação. O titânio já é uma realidade na confecção de diversas próteses para o corpo humano como por exemplo: fêmur, joelho, clavícula, etc.

Qual o local onde os implantes são colocados?

O ideal é colocar um implante no local da raiz do dente que foi perdido o quanto antes, para se evitar a perda óssea (reabsorção). Caso seja necessária a colocação de implantes para repor um número maior de dentes, a quantidade, tamanho e distribuição dos implantes se darão em função da distribuição de forças que cada implante terá que sustentar. Para os casos de clientes que precisam usar próteses totais, a partir de no mínimo dois implantes (dependendo do caso), podem ter as dentaduras retidas através dos mesmos.

Vou sentir dor para colocar implantes?

Não. Atualmente, além de existirem anestésicos e pré-anestésicos capazes de impedir a dor, existem técnicas de sedação que servem para reduzir o nível de ansiedade da pessoa.

Caso não tenha osso suficiente. O que faço?

Caso se confirme através de exames radiográficos que a quantidade óssea existente não é suficiente para a colocação do implante, existem recursos de enxertia óssea (da própria pessoa ou osso sintético) que são capazes de gerar a quantidade óssea necessária, na maioria dos casos.

Existe um período de espera entre a colocação dos implantes e a confecção da prótese?

Existe um período de repouso para que ocorra a osseointegração. Este período pode variar, dependendo do caso, em média de 2 a 4 meses. Atualmente os implantes de carga imediata se tornaram rotina, onde podemos instalar uma prótese provisória imediatamente após a cirurgia. Sua indicação dependerá de diversas condições a serem analisadas pelo cirurgião dentista.

Os implantes são caros?

Os preços variam em função da complexidade do caso. Em casos onde são necessárias reconstruções ósseas (enxertos) os preços certamente são superiores aos mais simples (onde a condição óssea é favorável).

Qual o tempo do tratamento?

Depende do caso, geralmente de 4 a 12 meses. Nos casos de enxertos, este tempo pode aumentar dependendo de sua extensão.