Clinica My Way | Dentista Emergência 24 Horas e Atendimento domiciliar - Não Aceitamos Convênios

Sensibilidade pode piorar com a idade?

sensibilidade-idosos-clinica-my-wayCada fase de vida tem suas particularidades – e, por incrível que pareça, isso pode influenciar diretamente no sorriso. Na terceira idade, por exemplo, algumas mudanças que acontecem no organismo podem refletir na saúde dos dentes, causando a sensibilidade dentária. O dentista Cláudio de Sá esclarece por que isso acontece e como se proteger do incômodo.

O que é a sensibilidade dentária?

A sensibilidade nos dentes é caracterizada por uma dor que pode se manifestar até mesmo ao sorrir, mas principalmente em situações corriqueiras como ao tomar um sorvete ou comer um doce, por exemplo. Ela afeta um ou mais dentes e causa um baita desconforto por causa da exposição de uma parte específica do dente que antes ficava protegida pela gengiva. A piora desse quadro, segundo o profissional, pode estar ligada à idade.

O que acontece na região oral

A explicação para os dentes mais sensíveis com o passar dos anos é simples. Segundo o especialista, idosos passam por um processo de perda óssea comum à idade, mas que interfere diretamente na região da boca. “Esse quadro afeta a cavidade oral a partir do momento que a gengiva se desloca e a dentina (segunda parte do dente) passa a ficar aparente, causando dor ao entrar em contato com alimentos”, esclarece.

Outros fatores também podem provocar o problema

Ainda que a idade influencie no quadro de sensibilidade, vale lembrar que essa não é a única possível razão para a dor. Dentes doloridos também são alerta para a presença de cáries ou inflamações, por isso, a recomendação é procurar um especialista. O diagnóstico correto irá fazer toda a diferença para cortar o mal pela raiz.

É possível escapar da dor

O controle do problema pode ser feito de algumas maneiras. “Ele pode ser realizado por meio da restauração da área sensível, dessensibilização ou utilização de cremes específicos para combater a sensibilidade”, explica Cláudio. De qualquer maneira, é possível diminuir o mal-estar, portanto, nada de conviver com a dor.

Fonte: Sorrisologia

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*