Clinica My Way | Dentista Emergência 24 Horas e Atendimento domiciliar - Não Aceitamos Convênios

Porque ocorrem problemas ortodônticos?

Os problemas ortodônticos são muito variados e podem existir em conjunto ou isoladamente em cada paciente. Esses problemas podem ser de ordem dentária, esquelética ou funcional, bem como ter diferentes causas, que vão desde a hereditariedade aos maus hábitos pessoais.
Apesar de tamanha abrangência, algumas dessas desordens se desenvolvem com mais frequência. Saiba quais são elas:

APINHAMENTO
Caracterizado pelo posicionamento inadequado dos dentes, o apinhamento é um dos problemas mais comuns no consultório odontológico. É o popular “dente torto” ou “dente montado”. A principal causa do problema é a falta de espaço na mandíbula, sendo muito comum durante a transição dos dentes de leite para os permanentes.
Além de ser esteticamente desfavorável, o apinhamento dificulta a correta higienização bucal e, consequentemente, favorece o acúmulo de tártaro, desenvolvimento de cáries e inflamações na gengiva.

SOBREMORDIDA EXAGERADA
A sobremordida é um tipo de maloclusão vertical em que os dentes superiores recobrem grande parte dos inferiores. Em casos mais acentuados, a arcada inferior pode ficar totalmente encoberta, encostando no palato mole do paciente. Essa disfunção está associada principalmente à genética e a alterações no crescimento mandibular. O problema traz prejuízos estéticos e causa alterações na mastigação e deglutição, além de dificultar a limpeza.

MORDIDA ABERTA
Considerada um dos problemas ortodônticos de tratamento mais difícil, a mordida aberta é caracterizada pela ausência de contato entre as arcadas dentárias superior e inferior. Geralmente, ocorre na região anterior da boca, embora não haja uma regra. A ocorrência da disfunção está associada principalmente a fatores ambientais, como o hábito de chupar o dedo ou uso prolongado de chupetas e mamadeiras. Além do uso de aparelho ortodôntico, o tratamento da mordida aberta pode, ainda, necessitar de cirurgia ortognática.

MORDIDA CRUZADA
De modo simplificado, a mordida cruzada ocorre quando um ou mais dentes da arcada superior não se encaixa corretamente na inferior, que deve ser recoberta. Assim, a anomalia resulta em uma inversão da oclusão no sentido vestíbulo-lingual. Esse tipo de má formação é causado por traumas na dentição ou perda precoce dos dentes de leite, o que desvia o eixo de erupção dos dentes permanentes. Falta de espaço na arcada, dentes extranumerários e respiração bucal também podem ser destacados como fatores que favorecem a mordida cruzada. A anomalia interfere nos processos normais de crescimento e desenvolvimento e, por isso, deve ser tratada precocemente.

DIASTEMA
Definido na Odontologia como espaço existente entre os dentes resultando em ausência de contato entre dois ou mais componentes da arcada dentária, o diastema não é apenas um problema estético. Trata-se de uma anomalia que, se muito acentuada, pode interferir na dicção do paciente, impossibilitando a entonação correta de alguns fonemas e provocando sons indesejáveis. O espaço entre dentes também favorece o acúmulo de restos de alimentos, aumentando as chances de desenvolvimento de cáries e outros problemas bucais. Em geral, os diastemas estão associados a fatores como hereditariedade, espaço de sobra na boca, lesão de tecidos moles e postura inadequada da língua.

DESVIO DE LINHA MÉDIA
A linha média dentária é um dos pontos importantes na análise estrutural dos dentes, principalmente por causa de sua localização de destaque na face. A linha média nada mais é que o espaço entre os dois dentes centrais da arcada superior, e seu posicionamento correto deve coincidir tanto com o filtro labial quanto com o centro da arcada dentária inferior. Desse alinhamento, uma sutil assimetria das linhas médias é aceitável, mas desvios significativos podem prejudicar consideravelmente a estética dentofacial. O diagnóstico exige atenção a diversos fatores, uma vez que eles podem estar ligados a causas variadas, como mordida cruzada, discrepância no tamanho dos dentes, ausência de componentes da arcada, diastemas, apinhamento e má formação esquelética.

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*